Morte Social preconceito e discriminação

Morte Social e AIDS 1/3 dos brasileiros se recusam a trabalhar com soropositivos

Pessoas assim, era o que se dizia. E eu passei por isso duas vezes. Pois bem, a média de pessoas que se recusam a trabalhar com HIV positivos é, de 20% no mundo conforme pesquisa da ONU mostra. Este levantamento feito pelo UNAIDS, há sete anos, e indicava que quase 30% dos brasileiros se recusariam a trabalhar ao lado de pessoas portadoras do HIV, o vírus causador da AIDS,. Gerando, assim, o inegável: A Morte Social. Este estudo foi realizado em mais de vinte países. AIDS foi tema de um encontro que começou em um domingo, na Áustria onde deu-se a 18ª Conferência Internacional da ONU sobre a AIDS e reuniu, por cinco dias, cientistas, políticos, religiosos, voluntários e artistas para discutir sobre uma doença que já tirou mais de 30 milhões de vidas.
Continuar lendo Morte Social e AIDS 1/3 dos brasileiros se recusam a trabalhar com soropositivos

Avalie isto:

Amawilis e a tal hora de contar que sou portadora de HIV

Sou Soropositiva! A Tal Hora De Contar Que Sou Portadora De HIV!

[su_dropcap style=”flat” size=”5″]S[/su_dropcap]ou Soropositiva! Sim! Tenho HIV! Basta dizer apenas isso. Um mero detalhe, e tudo se distorce…. 😳 Mnha história é simples e cor­riqueira. Fui con­tam­in­ada pelo meu ex-mar­ido há oito anos. Sou assin­tomática e só descobri o vírus em 1999. A sep­aração aconte­ceu em 1992. Eu Cria Não ter Mais Vínculos. Descobrir que Sou Soropositiva nos conectou para sempre! Desde então, nunca mais … Continuar lendo Sou Soropositiva! A Tal Hora De Contar Que Sou Portadora De HIV!

Avalie isto:

A tal hora de contar (In Memorian)

Minha história é simples e cor­riqueira. Fui con­tam­in­ada pelo meu ex-mar­ido há oito anos. Sou assin­tomática e só descobri o vírus em 1999. A sep­aração aconte­ceu em 1992. Desde então, nunca mais o vi, mesmo porque não tive­mos fil­hos. Soube que ele andou me rodeando nos idos de 1994, mas, creio eu, não teve cor­agem de se aprox­i­m­ar. Acredito que foi quando descobriu sua sor­o­pos­it­ivid­ade. … Continuar lendo A tal hora de contar (In Memorian)

Avalie isto:

Uma das principais lutas das travestis e transexuais é pela inserção no mercado de trabalho

Um dia para ser lembrado Campanha da visibilidade discute o preconceito ainda existente Ana Paula Leitão Diante do espelho, a mulher contorna os lábios com batom. De cabelos nos ombros e sorriso constante, Ludymilla não vê na imagem refletida o homem que foi, mas a mulher que é. Hoje, acompanha as mudanças do corpo, que ganhou contornos acentuados. Em busca de uma vida nova, a … Continuar lendo Uma das principais lutas das travestis e transexuais é pela inserção no mercado de trabalho

Avalie isto:

Estabilidade do portador do vírus HIV

Estabilidade do portador do vírus HIV Elaborado em 07.2003. Jólia Lucena da Rocha advogada e pós-graduanda em Direito Processual Civil, Natal/RN.     SUMÁRIO: I – A AIDS – CONCEITO E INTERDISCIPLINARIDADE. II – A LEGISLAÇÃO ESTRANGEIRA. III – O DIREITO PÁTRIO – AIDS – ESTABILIDADE. IV – OPERÁRIO PORTADOR E OPERÁRIO DOENTE DE AIDS. V – DESPEDIDA ANTES DA CONCESSÃO DE AUXÍLIO DOENÇA PELA … Continuar lendo Estabilidade do portador do vírus HIV

Avalie isto:

A ética da adoção

São cerca de 30 mil crianças órfãs como decorrência da AIDS materna no país. Este é o número acumulado, por estimativa, entre 1987 e 1999. Antecipando-se a essa avaliação, organizações civis, religiosas ou não, vêm dedicando sua atenção às crianças nascidas no contexto da AIDS a partir da percepção dos atores sociais que já vinham respondendo aos desafios emergentes impostos pela epidemia. Casas de Apoio, … Continuar lendo A ética da adoção

Avalie isto: