Janela Imunológica e Sexo Oral: Ignorar um problema, não melhora as coisas… e se a dúvida é sobre HIV, só complica

Segurança e confiança
Não é tão simples assim. Não é uma questão de confiança. Quando você se relaciona com um/uma parceiro(a) sexual, você passa a fazer parte de todo um histórico de relações que você nem imagina como foi e, desta forma, você pode estar contraindo ou transmitindo uma doença sexualmente transmissível e isso não é uma bobagem! DST podem ser muito complicadas para se tratar e já há casos de pessoas que contraíram gonorreia hiper resistente à maioria dos antibióticos (…). E, de repente, você pode contrair HIV e, neste caso, querido(a) leitor(a), a coisa se complica mesmo. Eu vivo com HIV há vinte e dois anos e digo que não se pode comparar a vida com HIV com um passeio à praça. Depois de tanto tempo convivendo com o HIV ele, apesar de não ter evoluído para a AIDS, já trouxe complicações para meu sistema nervoso e, neste momento, enquanto digito estas palavras, não sinto três dedos de minha mão esquerda e nem da direita, eu digito apenas com os indicadores… eu ia colocar aqui um link para imagens de pessoas com HPV e, sinceramente, falta-me coragem para isso. Seria desumano de minha parte para as pessoas que lá estão espostas assim e um ato de crueldade para você que me lê. Eu não aguentei ficar olhando por mais de 30 segundos… Hoje foi dia de consulta médica e eu tive um encontro pouco agradável com Maria Aparecida, minha ciosa e respeitável neurologista. Sabe o que ela pediu? Uma ressonância magnética de meu crânio e coluna cervical… Para ser bem honesto com vocês que me leem, estou não apenas preocupado e, sim, com medo…

Olá Maurício, desculpe-me pela demora em responder ao seu questionamento, por favor. Justifico isso, tal atraso, no fato da “Cortana” ter cismado que eu não sou eu e travei uma luta de vida ou morte com ela por mais de 12 horas.

Vamos ao que interessa.

Ignorar um problema, não melhora as coisas… e, muito pelo contrário e, em especificamente falando-se da testagem do HIV, isso faz com que as coisas se compliquem gradativa e paulatinamente para você e para as pessoas “ao seu redor”.

Senão, vejamos:

  1. Se você foi capaz de manter uma relação sexual sem preservativo em tempos de HIV e Zika, tendo acesso à Internet eu não posso duvidar de que você não vá fazer, ainda hoje, a mesma coisa, com outra pessoa e, se você tiver contraído o HIV você está num momento de alta capacidade de infectar outras pessoas.
  2. Se você mantém este padrão poderá infectar, se você não for um “menino malvado” umas quatro moças que, loucas como você, sairão, asprogressao geometrica cinco, tresloucada e desavisadamente, infectar, cada uma delas mais 25 pessoas e eu não preciso continuar com este raciocínio pois qualquer um pode entender o conceito de PROGRESSÃO GEOMÉTRICA… Leia, na Wikipedia a Teoria dos seis graus e veja como é fácil constatar que “o perigo mora perto”.
  3. Há, também, o risco de você se reinfectar, com outra cepa do vírus e não é impossível que esta nova cepa seja resistente a um, alguns, ou quase todos os medicamentos antirretrovirais, o que, mais cedo ou mais tarde, vai levar você à uma situação assaz complicada.
  4. Há as pessoas que caem nas malhas de gente sem alma, e sem coração, grandessíssimos canalhas, que se auto intitula “carimbadores” e você pode ter contraído uma cepa do vírus resistente a muitos medicamentos e sua vida pode complicar-se muito com isso, especialmente se você deixar a maré encher
  5. Aproveito para informar que nossa articulista, Bruna da Silveira está nos devendo um artigo sobre os carimbadores e eu estou cobrando isso publicamente porque as ilações que ela fez para mim, a respeito disso não tinham sido percebidas por mim (!!!???…)
  6. Você pode contrair outras DST e há um surto emergente de gonorreia resistente a praticamente todos os antibióticos (já teve gonorreia? Sabe o quanto arde quando se vai mijar – português claro -? Eu sei e arde pacas e, o que é pior, você sente vontade de mijar umas 50 vezes por dia
  7. Quando eu fui diagnosticado, em meio à tempestade que se elevou contra mim, eu ainda me lembro de um médico, frio como um iceberg, me informar que nós, seres humanos, infectados por HIV, sem tratamento perdemos, em média, de 80 a 90 células com o receptor CD/mililitro de sangue/mililitro de sangue e você terá a ampla e vasta janela de tempo para esparzir HIV pelo mundo simplesmente porque “tem medo”; aqui eu lhe dou uma traulitada: Na hora da transa não deu medo né? Por favor, faça o teste, é o mínimo que você pode esperar de si para si e de ti para o mundo!.
  8. Embora a contagem de CD4 caia lentamente, algumas doenças não precisam de uma baixa imunidade para se manifestar e eu perdi uma amiga maravilhosa, uma pessoa ímpar, por conta de um Linfoma não Hodgkin, que, quando se manifestou a tirou deste mundo em menos de 15 dias para a nossa total e completa perplexidade! E você, tanto quanto eu, estamos sujeitos a isso. Em suma, toda pessoa que vive com HIV está, na verdade, com a Espada de Dâmocles sob a cabeça e eu peço desculpas a todas as pessoas já portadoras de HIV que eventualmente lerem isso, mas eu tenho um Grande Amigo, Beto Volpe, que, se eu não me engano (eu já perdi a conta) desenvolveu pelo menos que 18 cirurgias, sempre para tratar de uma complicação advinda do diagnóstico tardio da infecção por HIV.
  9. Pergunta: E se você engravidar alguém e o/ profissional de saúde que a atender não seguir o protocolo (isso sempre acontece) e não pedir a testagem, da sorologia, o que teremos? Uma mãe soropositiva com um bebê soropositivo…
  10. Preciso continuar?

Pois então, meu chapa, faça os exames, na janela imunológica de trinta e sessenta dias. E, veja só: Daqui em diante transa, só com camisinha.

Clique na expressão sexo oral: Qual o risco? e ela o levará à sua outra dúvida.

2 comentários sobre “Janela Imunológica e Sexo Oral: Ignorar um problema, não melhora as coisas… e se a dúvida é sobre HIV, só complica

  1. A melhor coisa é tirar a dúvida. Pois se estiver mesmo contraído vai tratar precocemente. Diminuir os reservatórios e então ter uma vida longa até a querida cura e/ou remédios melhores chegarem. E se não contraiu vai poder viver sem esse fantasma na cabeça. Abraço fiquem com Deus.

    Curtir

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog, e o mundo, é muito melhor com amigos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.