Homens com HIV

Homens com HIV na meia-idade  envelhecem mais rapido

Homens com HIV na meia idade tem o dom de provocar a…

…Aceleração do relógio epigenético

 

Como se não me faltasse quase nada…

Esses estudos estabelecem um cenário usando padrões de metilação para investigar se as pessoas com HIV avançam a idade orgânica mais rapidamente do que as não infectadas, disse Ideker, que para o novo estudo colaborou com Howard S. Fox, MD, PhD, professor e vice-presidente executivo de farmacologia e neurociência experimental no Centro Médico da Universidade de Nebraska em Omaha.

A sua equipe de investigação tomou amostras de sangue de um total de 137 homens brancos não hispânicos com idade de 25 a 68 anos que foram infectados com o HIV e tomando a terapia antirretroviral. Além disso, tomaram amostras de sangue de 44 indivíduos saudáveis não-hispânicos homens, brancos e não infectados com o VIH. A equipe de pesquisa isolou o DNA dessas amostras e analisou todo os padrões da metilação do genoma usando técnicas moleculares.

Os resultados demonstraram que a idade biológica de homens infectados pelo HIV em terapia antirretroviral é em média cerca de 5 anos à frente de sua idade cronológica, resultando em 19% de aumento do risco de mortalidade. Em contraste , as idades biológicas e cronológicas de suas contrapartes saudáveis foram estreitamente alinhados. Todos, exceto 15 dos homens infectados pelo HIV, apresentaram algum grau de idade avançada, Ideker disse.

“A beleza deste marcador é que ele é muito rápido, quantitativo e conclusivo”, disse Ideker.

Os dados sobre metilação eram o que pesquisadores e clínicos precisavam para validar as observações anedóticas de que pessoas com HIV envelhecem mais rápido, registou Fox.

“O relógio epigenético da metilona prevê se o aumento da mortalidade ou morbidade é acelerado e [nosso estudo] realmente mostrou que este relógio estava avançado em pacientes com HIV”, disse Fox.

Para além do envelhecimento acelerado em indivíduos com HIV, Ideker e Fox equipe também verificaram que a taxa média de aceleração da idade foi a mesma independentemente de quanto tempo a pessoa tinha sido infectada com o HIV, o que foi inesperado.

“Eu não estou inteiramente certo de como interpretar este resultado”, disse Ideker, observando que talvez a taxa de idade avançada é constante ao longo do tempo ou, alternativamente, os ensaios não têm o poder para detectar diferenças sutis na aceleração da idade entre aqueles que foram recentemente infectados e aqueles que tinham sido infectados há muitos anos.

Vírus ou droga?

o-HIV-VIRUS-facebook

 

O que ainda não está claro é se este envelhecimento acelerado é devido ao efeito do próprio vírus ou de longo prazo da terapia antirretroviral. A inflamação crônica resultante da infecção viral pode estar conduzindo o início precoce de morbidades relacionadas à idade em pacientes HIV positivos, observou Larry Corey, MD, Professor do Curso de Medicina da Universidade de Washington e passado presidente do Centro de Investigação do Cancro Fred Hutchinson de Seattle. Corey dirigiu o AIDS Clinical Trial Group em 1987.

“Sabemos clinicamente que o HIV provoca uma resposta inflamatória contínua”, disse Corey.

Embora seja possível que drogas antirretrovirais possam desempenhar um papel no envelhecimento acelerado, Corey disse que é improvável porque este envelhecimento acelerado parece ocorrer entre pacientes HIV, não importando qual combinação de medicamentos antirretrovirais que eles estejam usando. Em vez disso, ele suspeita que a reativação de reservatórios de HIV latente pode contribuir no processo.

Em qualquer caso, é um ponto discutível porque o HIV é mortal se o paciente não tomar a medicação antirretroviral, Fox salientou.

Outra pergunta que fica é a que taxa do envelhecimento acelerado ocorre entre mulheres infectadas pelo HIV e pessoas de diferentes grupos raciais, observou Carl Dieffenbach, PhD, diretor da divisão de AIDS do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, que não estava envolvido com o estudo.

“O envelhecimento da mulher é um pouco mais complicado com o efeito do estrogênio,” disse Dieffenbach.

Direções Interessantes

hiv

 

O estudo é sólido e bem feito e aponta a pesquisa em HIV para ‘direções bem interessantes’, comentou Dieffenbach.

Uma descoberta com pontenciais  implicações clínicas , observou Dieffenbach, é que o antígeno leucocitário humano (HLA), genes que regulam a resposta imune adquirida, foram hipometiladas em homens infectados pelo HIV.

“A direção que isso nos aponta é que outras doenças estão associadas com [HLA] a hipometilação?” Dieffenbach comentou.

Os pesquisadores também descobriram que a hipometilação está associado com status de HIV e pode estar relacionada ao controle de infecção e inflamação subsequente. A inflamação
causada pela infecção por HIV, por sua vez, pode estar associada com o aparecimento precoce de doenças não relacionadas com a AIDS, como doenças cardiovasculares e deficiência cognitiva em pacientes HIV positivos, Fox explicou. Ele observou que este achado apoia a sua conclusão geral de que o envelhecimento biológico avançado prevê o aumento da morbidade e mortalidade.

Outra questão interessante que o estudo levanta,disse Dieffenbach, é a de saber se o envelhecimento acelerado pode ser atenuado em pessoas com infecção pelo HIV ou se é permanente.

“O vírus, após tomar o corpo humano, estabelece um caminho que do qual ele não pode se recuperar ou “mudar de rota”?” Dieffenbach disse. “Mesmo como o fato de as drogas terem ficado melhores e melhores, os portadores da infecção pelo HIV mostram um déficit de 5 a 7 anos na expectativa e qualidade de vida.”

Retardando o relógio

HIV-Virus

Ao longo destas linhas , os resultados deste estudo podem incentivar a investigação continuada de estilo de vida e intervenções farmacológicas adjuntas, que poderia potencialmente retardar o aparecimento de doenças relacionadas com a idade em indivíduos HIV positivos, observou Ideker. Por exemplo, um estudo atualmente em curso está examinando se as estatinas podem reduzir o risco de doenças cardiovasculares entre pacientes HIV positivos adultos com idade entre 40 a 75 anos que estão tendo a terapia anti-retroviral sem história de doença cardíaca (http://www.reprievetrial.org). 

Nota do Editor: Eu mostrei o artigo que trata disso à minha médica e ela encontrou motivos para me prescrever estatinas”.  

O Instituto Nacional sobre o Envelhecimento tem chamado a atenção para a possível ligação entre inflamação e doenças relacionadas com a idade em pessoas com HIV e está a apoiar estudos de intervenções anti-inflamatórias, como a aspirina e vitamina D (http://1.usa.gov/1SRXacL).

O estudo de Ideker e Foxsugere sugere que os genes HLA podem ser um alvo potencial da droga para prevenir o aparecimento precoce de doenças relacionadas com a idade ligadas à inflamação crônica, disse Dieffenbach.

“A hipometilação do locus HLA está nos dizendo algo sobre como o HIV modifica a resposta imune, inclinando a balança em favor do vírus“, disse Dieffenbach. Focar na hipometilação levando a uma melhor imunidade para a doença de HIV, bem como doenças crônicas [tais como doenças do coração ], é uma droga alvo válida. ““.Como um histórico familiar de uma determinada doença , a soropositividade de um paciente deve ser visto como um importante fator de risco para outras morbidades, Fox comentou, requerendo que médicos tenham ” uma vigilância acrescida, aumento da prevenção, e aumento do rastreamento [ para morbidades relacionadas com a idade ] . “

Julie A. Jacó, MA
Traduzido por Cláudio Souza do Original em Men With HIV Age FasterAccording to DNA Methylation Study

Cláudio Souza - Soropositivo desde 1994

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog, e o mundo, é muito melhor com amigos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.