Claudio Souza

Recém diagnosticado? HIV Positivo? Chegue mais perto por favor

Antes de começar a ler, assista a este video

Erro
Este vídeo não existe

 
<a name="recem"

Há algo nesta imagem que conote anormalidade? Exceto pelo fato de precisar da bengala e gostar de um chapéu panamá, eu não vejo nada de errado comigo. E você? O que acha?
Há algo nesta imagem que conote anormalidade? Exceto pelo fato de precisar da bengala e gostar de um chapéu panamá, eu não vejo nada de errado comigo. E você? O que acha?

Olá, você pode estar lendo está página porque acabou de ser diagnosticado como HIV positivo ou “reagente”, coisa que dá no mesmo.

Eu sei que é uma barra, que se você ainda mora com seus pais vai ser uma onda brava para se surfar, se você for casado ou casada tem medo da reação do seu parceiro e, em meio a tudo isso você, como eu, quase vinte e dois anos atrás, me senti assustado e sem chão.

Eu sei que é uma barra e mesmo aquele seu melhor amigo ou amiga te parecem difíceis para se conversar com eles sobre isso. Mas você precisa conversar com alguém, mesmo porque, até mesmo nestes centros de saúde, com raras e honrosas exceções, corre muito preconceito institucional, e o que é pior, é um preconceito velado, contra o qual você não pode fazer nada porque vão dizer que vc está pirando na batatinha.

Para começo de conversa, agora você precisa fazer o exame para saber qual a sua carga viral e qual a sua contagem de CD4 e, sobretudo, exigir seu tratamento.

É lei, uma vez diagnosticado, imediatamente tratado.

Você terá de fazer um exame chamado Carga Viral, para avaliar a quantidade de HIV existente no seu sangue e um que se chama contagem de células CD$, para avaliar como está seu sistema imunológico.

Você fará um teste tuberculínico, para verificar se você é portador do bacilo de koch. Caso você o tenha, iniciará um tratamento para tuberculose, não porque você tem tuberculose e, sim, para evitar que ela venha a se desenvolver. Isso se chama quimioprofilaxia. Se sua contagem de CD4 estiver abaixo de um determinado limite, talvez você esteja em risco de desenvolver doenças oportunistas e, para evitar isso, você receberá alguns medicamentos, que você deve seguir a prescrição de forma draconiana, respeitando doses e horário, não importa o que você esteja fazendo na hora, pare e tome o remédio.

Se você seguir estas orientações e, em especial as que vem dos médicos, em breve você estará recuperado. Existem muitas ONGS e tem um grupo chamado lá em casa, que é uma iniciativa da Roseli Tardelli, cujo site é agenciaaids.com.br onde nós, pessoas soropositivas, podemos fazer treinamentos e evitar que coisas como a lipodistrofia venham a afetar a sua saúde física e emocional. Eu sou este da foto ai ao lado e, você pode não acreditar, eu já vivo com HIV ha 22 anos e vou muito bem, obrigado! Minha carga viral está indetectável aha pouco mais de oito anos e meu CD$, na última vez que me lembrei de fazer o exame, era de 1160!

Eu tenho um segredo para isso e vou contar aqui mesmo para você. A melhor maneira de se enfrentar o diagnostico positivo para HIV e ter uma atitude positiva com a vida. Eu conheci uma moça, 22 anos atrás, que descobriu-se soropositiva, trancou-se em seu apartamento e simplesmente morreu! Depressão.

Então, se ligue, o corpo é seu e não do vírus e é você quem dita as regras! Cuide-se bem e seu organismo responbderá bem a qualquer coisa que venha a lhe ameaçar. E, sobretudo, não tenha medo, pois o medo é um dos sentimentos mais destruidores que existe, porque nos paralisa e, quando paralisados, passamos a ser vitimados por tudo aquilo que tememos ser vitimados. Não importa a situação, coragem é a senha

Se vc não conseguir isso procure, se estiver em São Paulo, pena Rede Nacional de Pessoas vivendo com HIV ou AIDS, cujo link é http://www.rnpvha.org.br Pode falar que fui eu, Cláudio, que indiquei, isso não vai facilitar nada, mas pelo menos eles terão uma base sobre como são encontrados; ainda em são Paulo, você pode procurar o Grupo de Incentivo à Vida, que fica em http://www.giv.org.br . Lá vc receberá ajuda e até mesmo apoio jurídico se alguém tiver te prejudicado ou sacaneado você de alguma forma. Não aceite passivamente nada disso e reaja com a mesma intensidade e use a lei contra eles, porque algumas pessoas, empresas, ou instituições só andam direito quando a Justiça larga a balança e desembainha a espada. Infelizmente é assim.

No caso de vc ser gay, travesti, bissexual, homossexual feminina vcs devem procurar pelo Centro de referência à Diversidade, www.crd.org.br, que é ligado ao pela Vidda aqui de são Paulo, cujo endereço é http://www.aids.org.br e, de link em link, você também pode procurar o site do governo em www.aids.gov.br porque sempre aparecem coisas novas lá e, por fim, vocês podem me procurar no meu zap, desde que você entenda estas coisas que vão a seguir:

Eu resolvi manter o acesso ao meu público via Whats app. O número do whats app é: +5511997080203 Saiba usar e não será bloqueado. E tenha em mente uma coisa: eu não sou médico, não psicólogo ou terapeuta; e nem qualquer outra coisa que me permita “diagnosticar você. Eu sou uma pessoa que vive com HIV há vinte anos e esta experiência é o que eu uso para aconselhar você. Não sou substituto de exames e de médicos, se você estiver com dúvidas se pode ou não ter contraído o HIV, faça o exame. Abraços…. Este site sobrevive de recursos pessoais. Por favor: Faça sua doação via Pay Pal  para ajudar na manutenção do mesmo

Se você está em um estado que não seja São Paulo, eu não tenho informações sobre nenhuma organização governamental ou não governamental que possa ajuda-lo, mas estas ONGs que eu citei, podem ter estas informações.

Se você se perguntar o que eu tenho para lhe oferecer, eu respondo que é um tempo de conversa, conversar faz o tempo passar e, enquanto conversamos, eu posso ir esclarecendo algumas de suas dúvidas, desde que vc sempre tome em consideração que eu não sou médico, eu não sou enfermeiro, não sou profissional de saúde e tudo o que eu tenho é o ensino médio e um semestre de faculdade, na matéria Letras/Francês, da qual eu desisti porque minha saúde não dá conta de sei s conduções por dia, mas no próximo enem eu vou me matricular e passar de novo.

Eu vivo com HIV há 22 anos. Minha esposa 28 anos, e nós fazemos planos para o futuro. Um dia, ainda iremos à Patagônia, pois é um lugar que queremos conhecer, e a expectativa de vida, para uma pessoa que é diagnosticada e que entra em tratamento de forma rigorosa e persistente, tem uma expectativa de vida de 70 anos.

Não digo a você que viver com AIDS é um passeio à praça, porque não é. Vc precisa ter uma disciplina, se vc se esquece da hora de tomar os remédios e tem um smartphone vá ao Google play e procure pelo MediSafe, que nem sabem que eu estou anunciando eles aqui.

Eu o indico porque nunca mais deixei de tomar um comprimido na hora certa depois que o instalei. E, coisa importante! Ele é gratuito.

A outra coisa que eu posso lhe oferecer minha amizade. Mas veja que ser meu amigo é estar disposto a ouvir verdades que as pessoas normalmente não dizem às outras pessoas.

Sou amigo. E amigo que é amigo puxa a orelha do outro até o chão, se preciso for, para que ele entenda um fato

 

[]´s

Claudio Souza

Depois de ter lido este texto, não deixe de ver o vídeo abaixo clique neste link, que leva para um texto que está um pouco defasado, mas que trás aspectos interessantes sobre a doença

Os efeitos da AIDS são Reversíveis, teste-se, trate-se e viva!

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog, e o mundo, é muito melhor com amigos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.