Sexo Oral: Qual o Risco?

Como você pode reduzir os riscos?

Existem várias maneiras de reduzir os riscos do sexo oral. Naturalmente, alguns serão mais aceitáveis do que outros para indivíduos diferentes, então você deve tomar suas próprias decisões sobre o nível de risco que você encontrar aceitável. Se você gostaria de discutir estas questões, peça para ver um conselheiro de saúde, ou outra profissional, no seu centro de tratamento ou clínica de saúde sexual e reprodutiva. Muitas das estratégias abaixo também fornecerão proteção contra outras doenças sexualmente transmissíveis:

 Você pode decidir que os riscos do sexo oral são baixos o suficiente para continuar o seu comportamento normal.

 Você pode preferir não fazer sexo oral porque não quer correr nem mesmo um baixo risco de transmissão do HIV.

 Você pode decidir reduzir o número de parceiros com quem você pratica sexo oral.

 Você pode decidir ter sexo oral com barreiras tais como preservativos para homens ou barreiras dentais (quadrados de látex) para as mulheres.

 Se você não tem HIV, você pode decidir apenas ter sexo oral ativo, onde alguém dando-lhe sexo oral, pois é mais seguro do que quando estamos praticando sexo oral com alguém que recebe de você o sexo oral).

 Você pode decidir não ejacular na boca do seu parceiro ou não ter alguém ejacular na sua boca.

 Você pode decidir evitar sexo oral durante o período menstrual.

 Cuidar de sua boca. A probabilidade de se infectar através de sexo oral aumenta se alguém tiver sangramento nas gengivas, úlceras, cortes ou feridas na boca. Não escovar os dentes ou usar fio dental antes de sexo oral.

 Ter um acompanhamento de sua saúde e Saúde bucal.

Isto irá identificar se você tem quaisquer infecções sexualmente transmissíveis, que podem aumentar a probabilidade de você transmitir HIV a um parceiro negativo e reduzir a probabilidade de você contrair HIV se você é HIV-negativo.

Saiba mais

Para obter mais informações sobre sexo oral e transmissão sexual do HIV, você pode achar a informação em nossas publicações HIV sexo ou de transmissão de HIV. Estas versões on-line estão disponíveis gratuitamente na seção de recursos de nosso Web site: http://www.aidsmap.com/resources

Sexo oral

Michael Carter, Greta Hughson

Publicado em: 25 de setembro de 2012

Em http://www.aidsmap.com

Tradução: Cláudio Santos de Souza, com o apoio de Tradukka e a revisão de M.T.M

Então… Se você não conseguiu dirimir todas as suas dúvidas em relação ao sexo oral, nós, aqui do Soropositivo.Org temos estes textos abaixo para lhe oferecer. Pode ser uma boa hora para você ler e aprender mais sobre tudo isso e, falando sério, quem não quer conhecer aquele/a parceiro/a que sabe tuuuuuuuuuuuuuuudo sobre sexo oral com segurança?!!! 😊   🙂 TEM MUITO MAIS NA PRÓXIMA PÁGINA

 

27 comentários sobre “Sexo Oral: Qual o Risco?

  1. Boa Noite Cláudio. Tudo bem? Espero que sim…

    Bom, em Dezembro de 2016 comecei a namorar um cara que eu já conhecia há algum tempo. E no dia 13/01/2017, o mesmo me apareceu com um exame de HIV e Sífilis positivos.

    Fiquei bastante preocupado, por ele e por mim, porém nunca fizemos sexo anal (nem com preservativos e nem sem preservativos) nem chegamos próximo a isso. Porém tivemos alguns casos de preliminares, na verdades umas 3 vezes durante o mês de dezembro, sendo que a última vez foi em 29/12/2016, Ele fez sexo oral em mim (no meu pênis).

    Fiz 3 testes de Hiv e outras DSTs, sendo o primeiro, teste rápido no dia que fiquei sabendo do estado sorológico dele, dia 14/01/2017 q foi negativo.

    Na semana seguinte fiz todos os exames novamente em um laboratório (dia 21/01/17) que vieram novamente todos negativos.

    No dia 24/02/2017 (60 dias após o último contato), repeti todos os testes novamente e vieram negativos.

    Você acha que existe a necessidade de eu repetir estes exames com 90 dias?

    Curtir

    1. A janela imunológica é de 30 dias. Todos os exames que você fez resultaram em não reagente ee isso deveria bastar para vc ficar em paz.
      Mas eu sei… Não basta porque eu só apenas um blogueiro. Então eu o convido a ligar, na segunda feira para o Disque AIDS em 0800 16 25 50
      Converse com eles. Mas procure ficar tranquilo pq o sexo oral é muito mais perigo para a “parte ativa” da troca de carícias

      Curtir

  2. Querido Cláudio, realmente eu adoraria ter conhecido o seu site e o seu trabalho apenas por curiosidade ou algum projeto de faculdade, mas infelizmente venho aqui por causa do desespero de um jovem com medo de contrair HIV.

    29 dias atrás eu recebi um sexo oral de uma garota de programa sem proteção mas o resto foi com preservativo, essa menina tem 18 anos e tá a 4 meses nesse serviço e que inclusive fiquei sabendo que ela saiu do mesmo.

    Acho que sofri somatizações enormes por causa disso sabe?
    Fiz teste rápido com 23 dias e a conselheira de saúde do COAS/CTA da minha cidade praticamente me deu um esporro, dizendo que essa forma de exposição nunca iria dar um resultado positivo, perguntei se eu deveria repetir o exame e ela disse que não e que eu aproveitasse o ano novo… Mas não é fácil assim. Liguei para o 0800 do CTA de sp sobre AIDS/HIV e me disseram o mesmo, que ninguém nunca contraiu HIV dessa maneira e que eu me preocupasse com outras DSTs.

    depois de amanhã irei fazer o teste ELISA da 4° geração ( sera um teste com 31 dias após a exposição. Espero dormir em paz, não aguento mais viver esse pesadelo da somatização.

    Se eu receber o resultado negativo posso ficar tranquilo?

    Curtir

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog, e o mundo, é muito melhor com amigos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.