Sexo Oral: Qual o Risco?

Humains 3d sexeMuitos homens e mulheres encontram no sexo oral uma experiência intensamente prazerosa. As pessoas usam termos diferentes para se referir a sexo oral (incluindo termos formais como felação e cunilínguis e slang e outros termos como sexo oral). Geralmente o sexo oral significa beijar, lamber ou chupar o órgão sexual de outras pessoas.

Sexo oral e HIV

Médicos e pesquisadores não podem ser certeza de quantas pessoas foram infectadas por HIV através do sexo oral. Alguns acham que dificilmente alguém foi infectado com HIV pela via do sexo oral; mas as outras pessoas acham que até 3% de infecções por HIV sejam devidas ao sexo oral. No final de 2008, pesquisadores olharam para todas as provas disponíveis e calcularam que o risco de contrair HIV do sexo oral era muito baixo, mas que não era zero; havia e há, sim, um risco.

É sabido que o sexo oral envolve menos risco do que o sexo anal desprotegido ou sexo vaginal desprotegido.

Sex in the BathroomA probabilidade de que o HIV seja transmitido de uma pessoa HIV+ a uma pessoa HIV-negativa depende do tipo de contato envolvido. O HIV é mais facilmente transmitido por sexo anal desprotegido (ou seja, sem camisinha), sexo vaginal sem proteção, compartilhamento de paramentos para injeção de drogas injetáveis ou mesmo no âmbito hospitalar e de mãe para bebê, no parto (Transmissão vertical) ou na amamentação (que deve ser evitada de todas as formas possíveis). Também depende da carga viral da pessoa com HIV e este é um assunto extremamente longo com muitos aspectos ainda não esclarecidos e, portanto, discutíveis).

O sexo oral tem demonstrado ser uma atividade menos arriscada, mas não é isenta de riscos. Novamente, depende da carga viral da pessoa com HIV e a saúde bucal da pessoa fazendo sexo oral. Também é importante lembrar que outras doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, herpes e gonorreia, podem ser facilmente ser transmitidas através do sexo oral. Se você não usar preservativos, ou barreiras dentais, na prática do sexo oral, é uma boa ideia ter exames regulares sobre saúde bucal (nota do tradutor: Ter atenção com a saúde bucal me parece mais uma questão de auto amor do que ter uma boca apropriada para performances de sexo oral das mil e uma noites).

O risco de haver contágio por HIV durante sessões de sexo oral podem complicar se houverem fluidos que normalmente carregam o HIV tais como:

  • sêmen
  • Fluido vaginal
  • Sangue

Encontrarem um caminho para a corrente sanguínea de uma pessoa HIV-negativa (através da boca ou da garganta, o que é mais provável se houver uma inflamação, cortes ou feridas presentes… Ou cáries e gengivite).

27 comentários sobre “Sexo Oral: Qual o Risco?

  1. Boa Noite Cláudio. Tudo bem? Espero que sim…

    Bom, em Dezembro de 2016 comecei a namorar um cara que eu já conhecia há algum tempo. E no dia 13/01/2017, o mesmo me apareceu com um exame de HIV e Sífilis positivos.

    Fiquei bastante preocupado, por ele e por mim, porém nunca fizemos sexo anal (nem com preservativos e nem sem preservativos) nem chegamos próximo a isso. Porém tivemos alguns casos de preliminares, na verdades umas 3 vezes durante o mês de dezembro, sendo que a última vez foi em 29/12/2016, Ele fez sexo oral em mim (no meu pênis).

    Fiz 3 testes de Hiv e outras DSTs, sendo o primeiro, teste rápido no dia que fiquei sabendo do estado sorológico dele, dia 14/01/2017 q foi negativo.

    Na semana seguinte fiz todos os exames novamente em um laboratório (dia 21/01/17) que vieram novamente todos negativos.

    No dia 24/02/2017 (60 dias após o último contato), repeti todos os testes novamente e vieram negativos.

    Você acha que existe a necessidade de eu repetir estes exames com 90 dias?

    Curtir

    1. A janela imunológica é de 30 dias. Todos os exames que você fez resultaram em não reagente ee isso deveria bastar para vc ficar em paz.
      Mas eu sei… Não basta porque eu só apenas um blogueiro. Então eu o convido a ligar, na segunda feira para o Disque AIDS em 0800 16 25 50
      Converse com eles. Mas procure ficar tranquilo pq o sexo oral é muito mais perigo para a “parte ativa” da troca de carícias

      Curtir

  2. Querido Cláudio, realmente eu adoraria ter conhecido o seu site e o seu trabalho apenas por curiosidade ou algum projeto de faculdade, mas infelizmente venho aqui por causa do desespero de um jovem com medo de contrair HIV.

    29 dias atrás eu recebi um sexo oral de uma garota de programa sem proteção mas o resto foi com preservativo, essa menina tem 18 anos e tá a 4 meses nesse serviço e que inclusive fiquei sabendo que ela saiu do mesmo.

    Acho que sofri somatizações enormes por causa disso sabe?
    Fiz teste rápido com 23 dias e a conselheira de saúde do COAS/CTA da minha cidade praticamente me deu um esporro, dizendo que essa forma de exposição nunca iria dar um resultado positivo, perguntei se eu deveria repetir o exame e ela disse que não e que eu aproveitasse o ano novo… Mas não é fácil assim. Liguei para o 0800 do CTA de sp sobre AIDS/HIV e me disseram o mesmo, que ninguém nunca contraiu HIV dessa maneira e que eu me preocupasse com outras DSTs.

    depois de amanhã irei fazer o teste ELISA da 4° geração ( sera um teste com 31 dias após a exposição. Espero dormir em paz, não aguento mais viver esse pesadelo da somatização.

    Se eu receber o resultado negativo posso ficar tranquilo?

    Curtir

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog, e o mundo, é muito melhor com amigos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.